Disfunções › Sulcos e depressões

Os sulcos faciais são caracterizados como depressões (ou ranhuras) situadas na superfície da pele, sendo marcas normalmente mais profundas do que as rugas de expressão. Eles ocorrem devido ao afrouxamento da derme e da musculatura da face, decorrente de diversos fatores, entre eles o envelhecimento, as expressões faciais e a ação da lei da gravidade.

À medida que envelhecemos, ocorre uma perda progressiva de colágeno, relaxamento dos músculos, deslocamento da pele e perda do tecido gorduroso, responsáveis pelo preenchimento da face. Esses fatores possibilitam a flacidez da pele, levando ao surgimento dos sulcos faciais.

A região da maçã do rosto, por exemplo, sofre significativa alteração devido à ação da lei da gravidade, que desloca a região para baixo ao encontro com a mandíbula.

Os mais comuns são os sulcos Nasogenianos (chamados de bigode chinês, marcam os dois lados da face, do nariz a boca), Periorais (chamados de códigos de barra, marcam linhas envolta dos lábios), Sulco dos músculos corrugadores (chamado de 11, quando profundos marcam duas linhas verticais entre as sobrancelhas).

Voltar para Disfunções